ANDRÉ VASAHRELYI

Sem  título - AST - 120 x 160 cm

 

Pintor, formado pela Escola Panamericana de Arte, iniciou-se nas artes plásticas aos 8 anos de idade,

quando recebeu o prêmio Município de São Paulo pelo desenho “Semana da Marinha” 1970.

Já tendo percorrido 25 de carreira, Vasarhelyi se encontra atualmente em uma fase

geométrica, de cores vivas  e contrastantes, que remete à sua infância vivida na zona

norte de São Paulo, quando desenvolvia sofisticadas

combinações de cores ao confeccionar balões Juninos. Estes,quando acessos,

revelavam as nuances e as  transparência da cor, que se tornariam  a principal

inquietação, fonte de inspiração e pesquisa  para toda a sua vida.

Destaca-se também, o período,1986-1990, em que trabalhou como assistente

do arquiteto e artista plástico Silvio Oppenheim, sendo por este influenciado de forma marcante por

 suas composições e soluções estéticas.Dentre as várias exposições de que participou, destacam-se

três individuais : a exposição “Penas”,1986, na qual o artista se apropriou da arte plumária dos índios

brasileiros; a exposição Galeria Francine,2002, que em grandes formatos, apresentava como tema a

geometria presente na arquitetura e a exposição “Pangéia” que pretendeu demonstrar, também em

grandes formatos, as “aéreas visões” da terra, como descreveu em seu texto o

crítico de arte Oscar D’Ambrosio.   Em seu momento atual, André Vasarhelyi busca representar

as instabilidades, tensões e fragilidades

das relações amorosas, através de composições que somente são dadas

 como “prontas” no momento em que adquirem vida própria.